• Investimentos na região sisaleira
  • Novas sedes da PM e viaturas reforçam segurança no Sudoeste
  • Banner Recadastramento do Servidor

OGE

19/05/2017 12:05

0800 e site da OGE são canais do serviço de enfrentamento ao racismo na Micareta de Feira

Através do 0800 284 0011 e site (www.ouvidoriageral.ba.gov.br) da Ouvidoria Geral do Estado (OGE), o folião da micareta de Feira de Santana, que começou nesta quinta-feira (18) e vai até domingo (21), poderá fazer denúncias em casos de racismo, intolerância religiosa e violência contra a mulher.

O serviço “Micareta sem Racismo” foi inaugurado nesta quinta – feira (18) com a participação diversas autoridades, entre elas, a titular da Sepromi, Fabya Reis, o prefeito local, José Ronaldo, o técnico da Ouvidoria Geral do Estado, Michel Belo, representando o ouvidor geral, José Maria Dutra, e o ouvidor da Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs), Marconi Sena.

“Essa é uma ação que busca fortalecer a garantia dos direitos humanos durante a maior micareta do nosso Estado, seguindo o trabalho já realizado no Carnaval. O sistema de ouvidorias é o canal de comunicação entre o cidadão e o Estado, fundamental para a qualidade dos serviços públicos e a defesa dos direitos sociais”, destaca José Maria.

A ação do Governo do Estado, em parceria com a prefeitura municipal e diversos órgãos, também oferecerá apoio jurídico e orientações do Centro de Referência de Combate ao Racismo e à Intolerância Religiosa Nelson Mandela, equipamento sediado na capital baiana, vinculado à Secretaria Estadual de Promoção da Igualdade Racial (Sepromi).

Os atendimentos também serão realizados no posto fixo instalado na sede Universidade Aberta do Brasil, localizada na Avenida Presidente Dutra (ao lado da antiga Direc). Os horários de funcionamento serão de quinta (18) a sábado (20), das 18 às 22hs e domingo (21), das 14h às 19hs. O serviço contará com equipes especializadas que atuarão ao longo do circuito Maneca Ferreira, realizando pesquisa e monitoramento sobre os casos de discriminação racial.

A iniciativa é um desdobramento da experiência desenvolvida no Carnaval de Salvador, com o objetivo de disseminar o respeito à diversidade entre os foliões e estimular a denúncia das violações de direito na área racial. Além dos canais da Ouvidoria Geral do Estado, o cidadão poderá entrar em contato com o 156 (Prefeitura Municipal de Feira de Santana), a ligação gratuita.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.