• Bahia estado voluntário
  • Bahia estado voluntário
  • Banner Racismo

OGE

10/12/2019 14:12

OGE registra em 2019 crescimento de 46% no número de manifestações

Mais de 393 mil manifestações foram registradas pela Ouvidoria Geral do Estado (OGE), entre os meses de janeiro e novembro de 2019. Esse número representa um crescimento de 46,12%, com relação ao mesmo período do ano passado.

Os dados foram divulgados pelo Ouvidor Geral do Estado, Carlos Geilson, durante encontro com os colaboradores da OGE. Em 2019, até o mês de novembro, foram registradas 393.435 manifestações. Desse total, 60.428 manifestações geraram algum tipo de encaminhamento.

Em 2018, segundo levantamento feito por técnicos da OGE, foram registradas 269.251 manifestações.

oge

DEMANDA

O relatório apresentado pelo Ouvir Geral também revela um balanço dos assuntos mais demandados em 2019, até agora. Pedido de informações sobre a rede credenciada (97.491 atendimento imediato) e informação sobre autorização prévia beneficiária (81.354) lideram o ranking.

O tipo de atendimento mais demandado é o pedido de informação, com 331.353 manifestações. Desses, apenas 41.322 geraram algum tipo de encaminhamento.

O principal meio de acesso do cidadão permanece o telefone, com 355.519 ligações. A internet vem logo em seguida, com 14.879 manifestações. Entre os manifestantes, o cidadão comum lidera os números, com 281.159; seguido do servidor público, com 45.658 manifestações.

O Ouvidor Geral, Carlos Geilson, comemorou os resultados. "Estamos aprimorando cada vez mais não apenas o nosso sistema de atendimento, mas qualificando nosso pessoal de apoio e colaboradores", disse.

ATENDIMENTO

A OGE teve seu horário de funcionamento ampliado. Funciona entre as 7h30 e 18 horas, além de o 0800 284 0011 já receber ligação telefônica a partir de celular.

 

A OGE conta com os seguintes canais de acesso: 0800 284 0011; WhatsApp: (71) 99911-7631; internet www.ouvidoria.ba.gov.br; além dos postos itinerantes do SAC Móvel; Atendimento presencial e aplicativo SAC Digital.

 

 

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.